Páginas

E quem disse que a natureza não está presente nas cidades?

O objetivo do UrbAnimals é exatamente esse: Dar uma visão que geralmente passa despercebida por todos diante de tanto trabalho e correria. A vida animal está presente tanto em nossos quintais como em parques e zoológicos.


O tema dos animais urbanos foi escolhido por mim não só pela certa dificuldade em ser estudante e viajar à procura de outros animais, mas também por se tratar de um tema importante, que mostra o quanto o homem já interferiu na vida do planeta, e como a natureza está se adaptando a isso.


Como futuro biólogo, tento aprender e difundir esse conhecimento cada vez mais, para que o homem entenda melhor cada uma dessas belas criaturas e aprenda a viver em harmonia com elas, trazendo assim um mundo melhor para todos, um mundo melhor para a vida.

Surpreenda-se. De cães a elefantes, de peixes a morcegos, o UrbAnimals vai te levar ao mundo de cada um deles.

Um grande abraço, Thom Girotto.

3 de junho de 2010

Pássaros urbanos! - parte 1

São eles que dispersam as sementes nas cidades, que sobrevoam por entre prédios e fios, e que muitas vezes alegram nosso dia só de vê-los cantando, voando, fazendo ninho...

Os pássaros urbanos são atraídos pelo alimento e abrigo que as cidades fornecem para eles, assim como outros animais. Vamos agora conhecer melhor alguns desses belos emplumados!



As rolinhas são Columbiformes, parentes das pombas, e são abundantes tanto nas cidades quanto nos campos. Se adaptou tão bem ao meio urbano que atualmente é mais fácil encontrá-la nas cidades do que no próprio hábitat, os cerrados e campos. A rolinha se reproduz o ano todo. Sua alimentação é basicamente formada por grãos, que ela encontra no chão.



O sanhaçu cinzento é uma ave comum no país. É conhecido pelo seu gosto por frutas diversas. Seu corpo é cinzento, um pouco azulado e esverdeado. É o sanhaçu mais comum do Brasil, e pode ser confundido com o sanhaçu de encontro azul, só que este é mais azulado. O sanhaçu cinzento come frutas, folhas, insetos brotos e até flores de eucalipto. Na foto, a ave foi atraída com um comedouro onde haviam frutas como mamão e banana. É uma ave fácil de atrair com frutas.



Quem nunca ouviu o famoso canto do bem-te-vi? É graças a ele que a ave tem esse nome. Mede de 20 a 25 cm e pode pesar até 60g. Tem o dorso marrom e o peito amarelo, muito bonito. Uma faixa preta atravessa a linha dos olhos do pássaro. O bem-te-vi é uma ave insetívora, mas também come frutas, minhocas, ovos de outros pássaros, peixes, girinos, crustáceos e até carrapatos de bovinos e pequenas cobras. É muito comum ver o bem-te-vi capturar insetos em pleno voo. É uma ave agressiva que pode chegar a atacar gaviões e urubus que 'invadem' seu território. São aves muito adaptadas no meio urbano: Pousam e cantam em fios, se banham em chafarizes e tanques de parques e praças, e ainda comem de tudo um pouco. No caso, este estava comendo um pouco de pão.


Várias coisas atraem esses lindos seres para nossas cidades. Felizmente, ainda há um pouco de mata nelas, e esse é mais um fator que contribui para a vinda de nossos amigos pássaros. Na foto, um casal da espécie periquito-rico (Brotogeris tirica) está pousada e muito bem camuflada no meio de todo o verde. Sinceramente, só consegui encontrá-los porque os vi pousando por ali, mas mesmo assim foi difícil de enxergá-los para tirar a foto.

Todas essas fotos foram tiradas por mim, da vista de meu quarto. E ainda tem muito mais fotos... Mais um exemplo de que a natureza se adapta e nos presenteia com a sua existência e participação em nossas vidas, até nas cidades.

Nenhum comentário:

Postar um comentário