Páginas

E quem disse que a natureza não está presente nas cidades?

O objetivo do UrbAnimals é exatamente esse: Dar uma visão que geralmente passa despercebida por todos diante de tanto trabalho e correria. A vida animal está presente tanto em nossos quintais como em parques e zoológicos.


O tema dos animais urbanos foi escolhido por mim não só pela certa dificuldade em ser estudante e viajar à procura de outros animais, mas também por se tratar de um tema importante, que mostra o quanto o homem já interferiu na vida do planeta, e como a natureza está se adaptando a isso.


Como futuro biólogo, tento aprender e difundir esse conhecimento cada vez mais, para que o homem entenda melhor cada uma dessas belas criaturas e aprenda a viver em harmonia com elas, trazendo assim um mundo melhor para todos, um mundo melhor para a vida.

Surpreenda-se. De cães a elefantes, de peixes a morcegos, o UrbAnimals vai te levar ao mundo de cada um deles.

Um grande abraço, Thom Girotto.

28 de março de 2010

Aquário de São Paulo - parte 3

Aí vai a última sessão de fotos que tirei lá:

Tanque com ciclídeos americanos. O mais popular é o Oscar, peixe conhecido por sua inteligência e relacionamento com o homem. A maioria dos peixes nesse tanque são do gênero Cichlasoma, e é a partir do cruzamento de duas espécies, Cichlasoma citrinellum e Cichlasoma synspilum que se dá origem ao híbrido conhecido como peixe-papagaio ou ciclídeo-papagaio.

Esse é o Júnior, meu falecido peixe-papagaio. É sempre importante lembrar que o nome é também utilizado para se referir ao peixe-papagaio marinho, mas não são o mesmo animal.

Esse é o famoso tucanuçu ou tucano-toco. É uma ave muito conhecida, principalmente pelo seu grande e colorido bico. Ao contrário do que muitos pensam, essa ave também se alimenta de ovos e filhotes de outras aves, além de frutas, insetos e pequenos répteis .

Essa linda ave é o tucano-de-bico-verde. Parente do tucanuçu, também é uma ave que se alimenta de frutos, artrópodes e até mesmo pequenos vertebrados. Pode ser encontrado de florestas litorâneas até regiões mais montanhosas.

O tucano-de-bico-verde é uma espécie endêmica do Brasil. Está se tornando cada vez mais rara por causa da destruição de seu hábitat, as florestas, e por serem caçados pela sua carne.
Vivem em pequenos bandos.

O lobo-marinho é um parente das focas, mas possui orelhas. Ele pode atingir até 2,80m de comprimento e chegar aos 400kg. Este da foto é um adolescente, só tinha 100kg.
Os seus quatro membros se transformaram em barbatanas, o que auxilia o animal na sua vida marinha. O lobo-marinho já foi habitante de algumas praias desertas, mas com o avanço do homem, ele teve de procurar abrigo em outros locais, como grutas com entradas submarinas.


25 de março de 2010

Aquário de São Paulo - parte 2

A piranha é um peixe muito famoso, por sua agressividade e voracidade, mas o que faz seus ataques serem tão rápidos não é porque o peixe é agressivo, e sim porque a piranha vive em cardumes com muitos indivíduos, que precisam garantir a sua parte no lanchinho.


O ratão-do-banhado é um roedor relativamente grande. É um animal adaptado para a vida aquática, e possui membranas interdigitais nos dedos, além de uma glândula que secreta um óleo impermeablizante, que ele espalha por seu corpo.


Garoupa e Mero são sinônimos do mesmo peixe. As garoupas são hermafroditas sequenciais do tipo protogínico, ou seja, no começo de sua maturação sexual são fêmeas e depois se convertem para machos. Algumas espécies podem chegar a 2,40m de comprimento e pesar incríveis 300kg.


O equinodermo mais conhecido de todos é a estrela-do-mar. Algumas podem ter centímetros enquantro outras têm metros de diâmetro. Locomovem-se através da retração e distenção dos seus pés ambulacrais.

A atração mais chamativa do Aquário de São Paulo são esses morcegos raposa-voadora, originários da Ilha de Java. São animais frugívoros que ajudam a dispersar as sementes. A envergadura (medida entre as pontas das asas) pode ultrapassar 1,5m.

23 de março de 2010

Aquário de São Paulo - parte 1

Minha visita ao Aquário de São Paulo foi tão boa quanto esperava. Em breve, mais fotos e vídeos!

Visite o Aquário, com certeza você vai adorar!

A iguana é um lagarto muito popular, mais um dos répteis do Aquário. Na foto, um iguana macho. O nome científico desse bicho é Iguana iguana. Criativo, não?

Esse jacaré-do-Pantanal nasceu albino. O albinismo não facilitaria nada na vida desse bicho, pois ele não teria como se camuflar no meio, e seria predado com a maior facilidade antes mesmo de se tornar um adulto. O albinismo é um caso muito raro, o que torna esse jacaré uma das principais atrações, juntamente de seu irmão, também albino.

Esse é o peixe-morcego. Ele ganhou esse nome pela maneira que se locomove no fundo do mar. Realmente, um animal muito interessante.

Esse é o mangangá, o peixe-pedra brasileiro. Possue um poderoso veneno neuro-tóxico em suas espinhas dorsais, por isso é sempre importante andar com cautela sobre pedras ou corais no mar, pois é onde esse animal costuma viver.


Tartaruga-mordedora. Esse animal é facilmente encontrado em charcos e pântanos da América do Norte. É um animal exclusivamente carnívoro, que pode atingir até meio metro de comprimento e pesar até 35kg.

19 de março de 2010

Visita ao aquário!

Amanhã farei uma visita ao Aquário de São Paulo, e vou poder trazer para o blog mais informações de várias criaturas que verei lá!

Espero que gostem!















Pintado, uma das espécies de bagre que pode ser vista no Aquário.

10 de março de 2010

Fatos interessantes sobre o rinoceronte-branco

- Nome científico: Ceratotherium simum
- No final de 2007, a população estimada de rinocerontes-brancos na natureza foi de 17 480 indivíduos. A espécie não está considerada como ameaçada de extinção.
- Existem duas subespécies:
C. s. simum, que é o rinoceronte-branco-do-Sul, e C. s. cottoni, que é o rinoceronte-branco-do-Norte. Este último foi considerado extinto na natureza.
- Possui três dedos distintos.

- É o segundo maior animal terrestre, depois dos elefantes.

- Habita as savanas e pradarias africanas.
- Exclusivamente herbívoro.

- Não possui uma visão boa, mas seu olfato e audição compensam isso muito bem.

- Pode atingir 2 m de altura e 5 m de comprimento.

- Pode pesar até 4 ton.
- Caracteriza-se pelos dois 'chifres', sendo que o primeiro pode atingir até 1,5 m de comprimento.
- São animais muito sociáveis. Suas manadas são compostas por até 14 rinocerontes. Na natureza, os rinocerontes convivem com outras espécies, como búfalos-africanos, avestruzes e elefantes.















Rinocerontes-brancos no ZooParque Itatiba.

5 de março de 2010

4 de março de 2010

BICHO DO MÊS - MARÇO 2010

E a sessão Bicho do mês de março é bem GRANDE e PESADA!!!

A espécie escolhida é
Ceratotherium simum, conhecida popularmente como rinoceronte-branco.

O rinoceronte-branco é, das cinco espécies de rinocerontes que ainda estão vivas (rinoceronte-de-Sumatra, rinoceronte-branco, rinoceronte-negro, rinoceronte-indiano e rinoceronte-de-Java) a que se encontra menos ameaçada de extinção. Ao contrário do que muitos pensam, ele não é branco, e o rinoceronte-negro também não é preto. Ambas espécies são acinzentadas, com tonalidades diferentes.
















Foto tirada no ZooParque Itatiba, no dia 19/09/2009.

2 de março de 2010

Millie e A.J.

E o mês de Março começa no UrbAnimals com cenas bem peculiares.

O que uma tartaruga e um cão têm em comum? Nesse caso, a resposta é o dono, mas o tigre d'água A.J. e a cadela Millie são mais do que simples animais de estimação. Em mais um caso surpreendente da natureza, o réptil aquático que adora caminhar pelo quintal se aproximou da melhor amiga do homem, e juntos fazem uma diferente e bela 'amizade animal'.

Confira nas imagens!





















































E é dessa maneira que os dois passam as manhã
s e tardes no quintal, um com a companhia do outro, convivendo em perfeita harmonia.




























De vez em quando, A.J. tenta escalar Millie enquanto ela rói seu osso, mas ela não vê nenhum problema nisso.