Páginas

E quem disse que a natureza não está presente nas cidades?

O objetivo do UrbAnimals é exatamente esse: Dar uma visão que geralmente passa despercebida por todos diante de tanto trabalho e correria. A vida animal está presente tanto em nossos quintais como em parques e zoológicos.


O tema dos animais urbanos foi escolhido por mim não só pela certa dificuldade em ser estudante e viajar à procura de outros animais, mas também por se tratar de um tema importante, que mostra o quanto o homem já interferiu na vida do planeta, e como a natureza está se adaptando a isso.


Como futuro biólogo, tento aprender e difundir esse conhecimento cada vez mais, para que o homem entenda melhor cada uma dessas belas criaturas e aprenda a viver em harmonia com elas, trazendo assim um mundo melhor para todos, um mundo melhor para a vida.

Surpreenda-se. De cães a elefantes, de peixes a morcegos, o UrbAnimals vai te levar ao mundo de cada um deles.

Um grande abraço, Thom Girotto.

31 de janeiro de 2012

Diário de Minas Gerais: Fazenda

15/01/2012 - Na casa dos avós do Marcus, que foi onde ficamos, havia um ninho sobre a parreira! Mais um exemplo de adaptação urbana da vida animal (logo mais, postarei um vídeo sobre a pombinha e seu ninho).

 Eles disseram que o casal de pombas-de-bando que dele cuidavam, se revezavam e ficavam nele mesmo com toda a chuva que estava caindo nos últimos tempos.


 Fizesse chuva ou sol, frio ou calor, as pombinhas estavam sempre no ninho. Será que os filhotes iriam nascer, ou todo esse esforço seria em vão? Só mesmo com o passar do tempo para descobrir. 

Após registrar a simpática avezinha, comemos, nos vestimos à caráter e fomos a uma fazenda, no bairro Pimentas.

 Em cima da caminhonete, olha só o que encontramos: um belo besourinho! A Ordem Coleoptera, que reúne todos os besouros, é a que possui o maior número de espécies dentre os seres vivos. São cerca de 350 mil!


 Na fazenda, o céu escuro não me impediu de registrar esse lindo casal de jandaias, aves muito comuns por ali.


 Os canários-da-terra também são típicos. Avistar um lá é como avistar um pardal aqui em São Paulo.


 Os pintinhos da fazenda estão sempre correndo, mas até que não foi difícil pegar esse carinha!

Trocadilhos à parte, foi bem divertido pegar esse pintinho!

 Cupinzeiro. Vou falar mais dele no vídeo desta mesma postagem!


 E pra quem acha que é fácil se aproximar desse bando aí, que fique registrado também no vídeo como não é!


 Esses bezerrinhos são muito desconfiados, e sempre se mantém todos juntos.


 É, desse aí do meio eu não quis me aproximar tanto quanto dos bezerrinhos... É um touro da raça Nelore, conhecida pela sua agressividade! 


E assim terminou nosso dia na fazenda do Zé Aguiar e da Leonor, com promessa de volta para comermos o único almoço que ela faz! Ê comida mineira, boa demais!

Agora, um vídeo que fala um pouco sobre os cupinzeiros, além da minha incrível performance de aproximação diante do bando de bezerros. Confira!




Continue acompanhando o Diário de Minas Gerais no UrbAnimals!

Nenhum comentário:

Postar um comentário